Carta do Leitor Carlos Augusto Corrêa

O Palma está no ar há 4 meses com o propósito de disseminar nossa cultura.

Neste momento tão especial em que o Brasil começa a tomar consciência de que o país é dos brasileiros e não da casta de ladrões que se apossou do país há 500 anos, ter orgulho de nossa fabulosa cultura é fundamental e o Palma está batalhando para fazer sua parte, como todos nós devemos fazer, para recuperar o país que é NOSSO e não deles. 

Aqui vai um comentário do nosso leitor Carlos Augusto Correia que nos deixa ainda mais confiantes no nosso projeto e no objetivo de levar ao público o que nosso país produz de melhor em cultura.

 

 

E Palmas para o Palma

Sou mesmo quase iletrado em matéria de internet. Além de não saber nem postar uma foto e fazer outras coisas elementares, só tomo conhecimento de sites importantes muito tempo depois que estão funcionando. Como diz a sabedoria, ou às vezes a ignorância ou também o humor popular, sou igual a mulher de… Recentemente entrei em contato com com um site que me arregalou os olhos, mas de satisfação. É O Palma, no masculino mesmo, de título bem conciso como sói acontecer com os títulos eficientes. 

O Palma é palmo a palmo uma revista, uma página de cultura. Um erudito o chamaria página de escol. Eu com aquela simplicidade e astúcia que adquiri modestamente na Lapa de 70 digo que se trata de uma publicação muito boa. E como descobri tudo? Vendo um vídeo que de súbito pintou em meu espaço no Face, achei-o bem interessante. Do vídeo fui até a página e constatei o que havia imaginado.

Música, literatura, sorteio de livros, divulgação de eventos, shows, mostras, sem falar das exposições neste Rio maravilha de muita cultura e também de caos. Não há um cantinho nesta página (e olhe que sou abelhudo) que se possa dizer: aqui, uma ligeira queda de asa. Não. Aqui há um verdadeiro bombardeio cultural.

Logo de início o Palma nos brinda com o livro “Então, Maria Bethânia”. A Bethânia que tanto ouvi e ouço de canções como “Não dá pra segurar”, “Gostoso demais”, “Brincar de viver” está abrilhantando O Palma, da mesma forma como a atriz e a diretora Bia Lessa, a autora da publicação dessas 400 imagens da carreira de Bethânia reunidas nesse livro fotográfico.

Em seguida, o Site nos separa três filmes de Godard, disponíveis no Youtube, e de repente me sinto de novo em 68 indo ao cine Paissandu, sessão das oito ou dez, pra ver um filme de Ingmar Bergman, Godard, Glauber etcetera. E, é claro, estou lembrando o fato sem qualquer saudosismo. Apenas uma lembrança bem aprazível.

Fato interessante é que a Revista valoriza a cultura de todos os segmentos, venha ela de Chico Buarque de Holanda ou de gente como tu, como eu e outra porção de eus por aí sem a chamada imagem pública.

Eu poderia ficar mais tempo comentando sobre a qualidade de O Palma. Mas essas palavras assim logo, logo saturariam o leitor do Face que, já percebi de há muito, gosta de rápidas comunicações. Por isso cito a mais só as músicas de Cartola, que fazem aqui uma boníssima presença, além de uma boa informação sobre a Academia Brasileira de Cordel, fundada e presidida por Gonçalo Ferreira da Silva. A literatura de cordel, gente, na década de 60, penetrou as portas da antiga FNFI, hoje UFRJ, pelas mãos da então professora Ana Maria Machado, hoje escritora de nomeada. Ela mostrou pra todos a importância da cultura popular. Cito por último um texto sobre a definição do que é carioca. Aliás, o momento é oportuno. O país vive uma forte apreensão, a hora é cabeluda, e nessas circunstâncias, hão de convir, é sempre bom uma reflexão dessa ordem pra arejar a consciência não só do carioca, mas de todo o nosso povo. É hora, sim, de volta e meia olhar o Redentor, de passear pelas praias e praças da cidade. Essa descontração ajuda depois o carioca e a todos a dar uma volta dentro de si mesmos e mergulhar mais arejado em nossas questões maiores. 

Escrevo essas linhas apressadas pra mostrar não só a excelência de páginas como O Palma, senão pra dizer também que o Facebook não é um espaço que deva ser tão menosprezado como afirmam seus opositores. E o site que é o assunto dessa crônica está aí mesmo pra comprovar. Palmas para O Palma.

- Advertisement -

1 COMMENT

  1. Descobrir “O Palma” é uma grata surpresa repleta de qualidade. Reitero as palavras do Carlos em sua Carta.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here